Colheita Urbana: Quintal de cambeense vira horta e produz de “um a tudo”

Iniciativa é do motorista aposentado Nelson Jeremias; ele colhe para si, para família que cede terreno e para venda a terceiros

SONY DSC

“Qualquer pedaço de terra produz”. Nada de discurso. Quem diz é Nelson Jeremias da Silva, nascido em 17 de setembro de 1941, em Bandeirantes.

Ele mora no Jardim Silvino. É cambeense há 38 anos. Depois da terra natal mudou para Londrina, onde ficou 25 anos. De lá veio para cá. Nelson é viúvo, tem duas filhas, cinco netos e dois bisnetos.

Foi motorista e está aposentado. Mas continua na ativa. Agora Nelson forma e cuida de hortas. Não é só uma. Na manhã de segunda-feira ele foi até a casa de um conhecido no Jardim Sabará, em Londrina, para implantar horta no quintal dele. Nelson também cuida da horta de uma creche e tem uma horta só de cebolinha em outro lugar.

“Eu adoro isso”, diz. Os canteiros mais visíveis estão numa data na esquina das ruas Gabriel de Lara e Presidente Artur Bernardes. Havia uma casinha que foi demolida. Os proprietários, que conhecem Nelson, autorizam a formação da horta no local.

A implantação ocorreu há 90 dias e o que se vê ali é de empolgar. Almeirão, rúcula, alface lisa e crespa, couve manteiga, couve simples, pepininho de conserva, cebolinha, moranguinho, hortelã e algumas plantas medicinais enchem o terreno de diferentes tonalidades de verde.

Alguns dos canteiros estão sob estufa construída por ele mesmo. As ramas de chuchu enfeitam o muro dos fundos. A produção da horta é suficiente, segundo Nelson, para o seu próprio consumo e também da família Favaro, que mantém comércio nas redondezas e emprestou o quintal para o plantio.

E sobra, ainda para vender algumas folhas e verduras.

SONY DSC

SONY DSC

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *