Estudante de Biomedicina de Cambé recebe prêmio

Guilherme Cesar Martelossi Cebinelli foi escolhido por apresentar ótimos resultados como bolsista.

Foto: Ricardo Almeida / ANPr

Foto: Ricardo Almeida / ANPr

O estudante do 4º ano do curso de Biomedicina da Universidade Estadual de Londrina, Guilherme Cesar Martelossi Cebinelli, de Cambé, foi um dos contemplados este ano pelo Prêmio Paranaense de Ciência e Tecnologia. A solenidade de premiação, em julho, foi realizada no Gabinete de Gestão da Informação do Palácio Iguaçu, em Curitiba.

Guilherme conquistou o prêmio na categoria estudante de graduação, na área de Ciências da Saúde. Ele foi selecionado pelos ótimos resultados apresentados em seu currículo, como bolsista de Iniciação Científica (IC).
Guilherme tem apenas 21 anos e três artigos científicos publicados, desde que iniciou a graduação em 2012. O estudante participou também de inúmeros eventos acadêmicos e se prepara para a prova de admissão em mestrado na UEL e na Universidade de São Paulo (USP).

Guilherme foi bolsista de Iniciação Científica no Laboratório de Genética Molecular e Imunologia sob orientação da professora-doutora Karen Brajão de Oliveira, atuando principalmente nos seguintes temas: Imunologia do Câncer, Polimorfismos de Quimiocinas e Citocinas, Câncer Cervical, e HPV.

Atualmente é bolsista de mestrado pelo programa de Imunologia Básica e Aplicada da Universidade de São Paulo (IBA, CAPES 7), sob orientação do professor-doutor Fernando de Queiroz Cunha, no Laboratório de Inflamação e Dor.

O Prêmio Paranaense de Ciência e Tecnologia reconhece duas áreas a cada ano, em sistema de rodízio. São avaliados projetos nas áreas de Engenharias e Ciências Biológicas, Ciências da Saúde, Ciências Humanas e Ciências Agrárias.
A 29ª edição do prêmio contemplou as categorias professor-pesquisador, extensionista, estudante de graduação, inventor independente e jornalismo científico, nas áreas de Ciências da Saúde e Ciências Exatas e da Terra.

A Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior é a responsável pela organização e execução do prêmio. A avaliação dos concorrentes é feita por especialistas em cada área do conhecimento, provenientes dos programas de excelência em pós-graduação nas diferentes áreas, de outros estados.

Além da UEL, foram premiados trabalhos de pesquisadores da PUC/PR, UEM, Unicentro, Unioeste e Rádio Tarobá FM, de Cascavel (Da Agência UEL DE Notícias).

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *