Índice de infestação da dengue ultrapassa o recomendado pelo Ministério da Saúde, em Cambé

De acordo com o último LIRAa (Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti), realizado entre 20 e 25 de novembro em Cambé, foi constatado o índice de 1,3% de infestação predial. O levantamento anterior, realizado em agosto, registrou um índice de 0,2% por casa. Os dados foram levantados pela Secretaria de Saúde, através do Departamento de Vigilância em Saúde.

Foram 1.752 imóveis vistoriados pelos agentes de endemias e 29 focos positivos de criadouro do mosquito. A maior incidência encontra-se em materiais recicláveis, bebedouros de animais e vasos de plantas. Os bairros com maior índice por casa foram o Morada do Sol (10%) e o Campos Verdes (11,1%).

O índice que anteriormente, de acordo com as recomendações do Ministério da Saúde, era considerado de baixo risco (até 1%), agora representa risco médio para ocorrência de infestação e proliferação do mosquito, e consequentemente das doenças transmitidas, como a dengue, zika vírus e chikungunya.

De acordo com a diretora da Vigilância Sanitária, Carla Alice Chinaglia Vitturi, um dos motivos do aumento desse índice é a característica da estação do final do ano. “O aumento da temperatura e as chuvas formam os ambientes que facilitam a eclosão dos ovos e o desenvolvimento das larvas e depois do mosquito”, completou Vitturi. (SeCOM/PMC)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: