Resultado da ExpoLondrina surpreende com movimentação financeira 40% superior a 2016

Total de visitações também registrou crescimento e bateu em quase 551 mil

expolondrina-2

Alavancado pelo grande volume de propostas de financiamento, que cresceu mais de 64% este ano, a movimentação econômica global da 57ª Exposição Agropecuária e Industrial de Londrina pode chegar a R$ 566.766.000,00 – um acréscimo de cerca de 40% sobre os R$ 400 milhões do ano passado. Os resultados foram apresentados na manhã desta terça-feira, 25 de abril, pelo presidente da Sociedade Rural do Paraná, Afranio Brandão, pelo vice-presidente, Antonio Sampaio; e o diretor secretário, Paulo Nolasco.

Os bancos que participaram da ExpoLondrina 2017 receberam pedidos de financiamento que chegam a R$ 345 milhões.

Outro número que apresentou crescimento foi o de público recebido no Parque Ney Braga nos 11 dias de evento. Foram 550 mil 915 pessoas – 5,4% a mais que em 2016.

“Nós preparamos esse evento com muito carinho e a população retribuiu embelezando o Parque com sua presença” comenta o presidente da Sociedade Rural do Paraná, entidade organizadora do evento, Afranio Brandão.

Em relação aos resultados econômicos, Brandão destaca que o Paraná está colhendo uma excelente safra, em que pese as oscilações nos preços.

“Também contribuiu o fato de os produtores estarem há alguns anos sem renovar sua frota de máquinas e implementos agrícolas. Os bancos preparam propostas diferenciadas para a ExpoLondrina e os produtores aproveitam esse período para atualizarem seu maquinário”, comenta ele.

 

Braço tecnológico

Brandão também enalteceu a força que a ExpoLondrina vem ganhando no setor tecnológico, com a realização do 2º Hackathon Smart Agro – maratona de hackers – que contou com a participação de 15 equipes e 60 mentores, premiando os três primeiros lugares.

Este ano, pela primeira vez, a ExpoLondrina teve um Pavilhão de cerca de dois mil metros quadrados, com empresas da área de tecnologia e inovação e espaço para cursos, seminários e demonstrações do setor de TIC ligados ao Agro – Pavilhão Smart Agro.

“A tecnologia está chegando, cada vez mais, ao homem do campo e a ExpoLondrina acompanha essa tendência, trazendo para dentro de sua programação as novidades neste segmento”, comenta Brandão.

 

Aceleradora de Startup`s

A Sociedade Rural do Paraná (SRP) inaugura, no próximo dia 18 de maio, uma Aceleradora de Startup’s do Agronegócio. O espaço, no Parque de Exposições Ney Braga, terá toda a infraestrutura necessária com assessoria técnica e jurídica viabilizando o desenvolvimento do trabalho.

Segundo o diretor comercial da SRP, Nivaldo Benvenho, a Aceleradora será embrionária iniciando com seis projetos mantidos por seis meses, projetos estes selecionados entre os participantes do 2º Hackathon Smart Agro.

A SRP terá a parceria do Sebrae, Senai, APL de TIC, Sercomtel, entre outras empresas e instituições. A Embrapa Soja já é parceira no processo de mentores. Para aporte financeiro a SRP já conta com a parceira do Sicredi.

 

Eventos Técnicos

Além dos eventos técnicos que, praticamente, abordaram toda a cadeia do agronegócio,  Brandão também ressaltou a realização do Fórum do Agronegócio, que teve como tema “O Desafio de Alimentar o Mundo” e reuniu, na ExpoLondrina, nomes importantes de vários segmentos apresentando e discutindo as tecnologias e avanços que colocam o Brasil como grande produtor de alimentos do mundo.

A Exposição Agropecuária e Industrial de Londrina nos últimos anos vem aumentando o número e a qualidade dos eventos técnicos. A exposição já é vista como um foco de fomento, discussões técnico-científicas, troca de informações no mundo agro.

Este ano, foram realizados 57 eventos técnicos, que incluem palestras, cursos, oficinas, encontros, simpósios, atraindo 9.705 pessoas. Brandão destaca que esses eventos são organizados para atualização e treinamento da mão de obra destinada ao agronegócio, e todos são inteiramente gratuitos.

A ExpoLondrina também tem um braço educacional que visa integrar os alunos do ensino fundamental ao meio rural. Neste projeto, a ExpoLondrina recebeu, este ano, mais de 20 mil alunos de 278 escolas estaduais e municipais gratuitamente.

 

Expo no Campo

Uma das grandes atrações técnicas deste ano, foi a realização da Expo no Campo. Produtores e público interessados foram levados a propriedades inovadoras em tecnologia, empresas, agroindústrias, cooperativas, estruturas modelos para conhecerem o potencial produtivo da região.

As visitas foram realizadas entre os dias 3 e 7 de abril. O sucesso foi tanto que a organizadora e diretora de Relações Internacionais da Sociedade Rural do Paraná, Luly Barbero, já adiantou que a Expo no Campo será ampliada na edição do ano que vem.

 

Via Rural – Fazendinha

Um dos locais mais visitados durante a ExpoLondrina, a Via Rural-Fazendinha, espaço administrado pela Emater/Seab, recebeu mais de 227 mil visitações e ofereceu, aos produtores, especialmente os da agricultura familiar, 34 oficinas.

Outro espaço sempre muito procurado pelo público e em 2017 repetiu o sucesso de anos anteriores, foi o pavilhão da Feira de Sabores, local que mostra a força da agricultura familiar.

Nos últimos dias da ExpoLondrina, muitos produtores chegaram a ficar sem produtos, tamanha a procura. Segundo Rodrigo Aurélio Vegner, organizador da mostra, no primeiro fim de semana os estoques já tinham acabado. “Os produtores tiveram que produzir o dobro para atender o público”, disse.

Destaques

O setor de ovinocaprinocultura da ExpoLondrina teve um crescimento de 10% em relação a 2016, com cerca de mil animais no Parque Ney Braga, referendando o potencial do mercado no segmento.

Outros destaques foram o  setor de equinocultura  que atraiu, este ano, pela primeira vez, a Exposição Nacional de Cavalo Bretão; a participação, também pela primeira vez, do gado de origem japonesa Wagyu;  e a realização da Vitrine da Carne, que orientou o público sobre cortes de gado e de carneiro; entre outros.

 

Responsabilidade ambiental

A Sociedade Rural do Paraná realiza, todos os anos, um Programa de Gerenciamento de Resíduos Sólidos gerados durante a ExpoLondrina através de um Plano executado por empresas especializadas em consultoria e assessoria ambiental.

Além da contratação de pessoal, treinamento e orientação foram instalados cerca de 300 lixeiras (tambores) e 20 conteinêres com identificação, no interior do Parque Ney Braga, para coleta de resíduos recicláveis, orgânicos, dejetos de animais, palhas, folhas e serviço de saúde e lixo de risco.

O lixo total recolhido na ExpoLondrina 2017 foi de 272,89 toneladas. O programa realizado reduziu em 20% a disposição de resíduos para o aterro sanitário, sendo que cerca de 80% foram encaminhados para reciclagem ou compostagem.

Foram recolhidas 10 toneladas de recicláveis (separados no Centro de Triagem montado dentro do Parque), e  1,13 toneladas de óleo vegetal. O lixo orgânico recolhido foi selecionado e será transformado em adubo, posteriormente enviado para hortas comunitárias.

 RESULTADOS EXPOLONDRINA 2.017
Movimentação Financeira 566.766.000,00
Financiamentos 345.000.000,00
Público 550.915
Alunos Escolas (municipais e estaduais) 20.072
Escolas Atendidas 278
Eventos Técnicos 57
Público nos eventos técnicos 9.705
Produtores Rurais 14.543
Oficinas na Fazendinha 34
Visitação da Fazendinha 227.000
Leilões 12
Faturamento dos Leilões 7.566.924,00
Número de Animais 6.485
Raças 60
Expositores (comercial / animal) 3.170
Empregos (diretos e indiretos) 6.974

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: